Parque Nacional Serra da Capivara

O Parque Nacional Serra da Capivara é uma unidade de conservação arqueológica e de proteção integral à natureza, localizado dentro do bioma Caatinga no sudeste do estado do Piauí.

Graças ao trabalho da arqueóloga Niéde Guidon, o parque foi criado em 1979 para proteger mais de 700 sítios arqueológicos catalogados, representando a maior concentração de sítios pré-históricos do continente americano.

Foi reconhecido pela UNESCO como “Patrimônio Cultural da Humanidade” em 1991.

Estas populações pré-históricas deixaram aproximadamente 30.000 figuras coloridas, a maior quantidade de pinturas rupestres do mundo.

Os vestígios arqueológicos, de pedra lascada e resquício de fogueira, foram datados pela técnica do carbono 14 e termoluminescência, indicando que a região da Serra da Capivara foi povoada a 100.000 anos atrás – local Boqueirão da Pedra Furada.

São evidencias que colocam a chegada do homo sapiens na América do Sul pela via do oceano Atlântico, e a partir do litoral norte do Brasil até o interior, através dos grandes rios.

Um parque nacional impar, onde temos a oportunidade de aprender sobre como viviam os nossos ancestrais e a mega fauna pré-histórica.

Local: São Raimundo Nonato – PI.

Toca do Conflito

O Parque Nacional Serra da Capivara preserva centenas de sítios arqueológicos onde foram encontrados vestígios dos habitantes da pré-história que povoaram a América do Sul.

Nos paredões rochosos foram catalogados milhares de pinturas e gravuras rupestres de cenas do cotidiano, rituais dos antigos habitantes e animais que viviam na região.

Na Serra Branca, por exemplo, foi encontrada uma pintura rupestre que retrata uma cena de conflito ou guerra, e assim denominada Toca do Conflito.

Oceano Global

” A vida de todos os seres vivos está intimamente ligada aos oceanos. “

Moramos num planeta constituído por uma superfície de aproximadamente 70% de água salgada, onde mais da metade desta área tem profundidades abissais. Esta contínua massa de água é dividida em cinco oceanos, mares, golfos e estreitos. É o nosso Oceano Global.

A “Global Partnership for Oceans” é uma parceria entre governos, organizações internacionais, grupos da sociedade civil e setor privado. Tem como objetivo captar recursos financeiros, ampliar o conhecimento e coordenar ações globais para combater os problemas e ameaças à saúde dos oceanos.

A Comissão Oceanográfica Intergovernamental da UNESCO faz parte desta coalizão e atua na busca de ações coordenadas para enfrentar os problemas de excesso de pesca, degradação marinha e perda de habitat.

” A sustentabilidade da vida nos oceanos depende de nós. “

Vale a pena assistir este vídeo!

Vídeo: The World Bank & The National Geographic Society