Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros

Solarium - na Estrada de terra retornando para APG (53)

O Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros foi criado em 1961 e declarado pela UNESCO como Patrimônio Mundial Natural em 2001.

Jardim de Maytrea - sequência III (90)

Está localizado entre os municípios de Alto Paraíso de Goiás, Cavalcante e Colinas do Sul no estado de Goiás.

Jardim de Maytrea - sequência V (92)

Tanto o parque nacional como seu entorno, através de reservas particulares do patrimônio natural – RPPN, são para proteger e conservar o cerrado de altitude.

Salto I - chegando onde o príncipe chegou (555)

Atualmente o cerrado é um dos biomas brasileiros mais ameaçados de extinção devido as queimadas, expansão do agronegócio, pecuária e carvoarias.

Ponte de Pedra - debaixo da ponte (325)

A riqueza desse bioma é imensa. Sua fauna e flora são singulares. Suas nascentes e cursos d’águas são de importância estratégica para o desenvolvimento da região central do país.

Salto I - Rio Preto (542)

O afloramento rochoso de bilhões de anos apresenta chapadões e cânions de rara beleza com formação das veredas e buritizais. De paisagem distinta entre o período de estiagem e das chuvas.

Salto II - 80m (550)

Dos antigos caminhos de garimpo de cristais, hoje são trilhas que levam aos seus atrativos naturais entre morros, cânions, cascatas e cachoeiras.

Canyon II - o poço (580)

Vamos caminhar debaixo do calor do cerrado, explorar cânions, cachoeiras gigantes e nadar em singelos regatos, poços profundos…

Nos acompanhe nesta aventura. Novos posts em breve!

Vale da Lua - formações III (520)

Local: Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros / GO.

Ibitipoca

P1090169 (Large)

Em tupi, Ibitipoca é a junção de ‘ybytyra’ e ‘pok’, significa montanha estourada. Isso se deve ao relevo formado por duas escarpas rochosas de quartzito, resultantes de desdobramentos tectônicos.

P1080534 (Large)

Então resultou numa topografia montanhosa cujo formato assemelha-se a uma ferradura, diferente dos arredores onde predomina apenas morros e colinas. Com essa topografia a Serra do Ibitipoca apresenta altitudes variando de 1.000 m nos vales ao sul a 1.784 m, o ponto mais elevado, na escarpa do leste.

P1080413 (Large)

A Serra do Ibitipoca delimita o Parque Estadual do Ibitipoca, criado em 1973, numa área de 1.488 hectares, situado entre a Serra da Mantiqueira e o Planalto de Andrelândia, sudeste do Estado de Minas Gerais. Localiza-se nos municípios de Lima Duarte, distrito de Conceição do Ibitipoca, e de Santa Rita do Ibitipoca.

P1090146 (Large)

Na Serra formam-se rios, ribeirões e córregos com vertentes e leitos rochosos em meio a vales em garganta, pontes naturais, paredões, grotas, grutas e dolinas. A vegetação é predominante de campos rupestres, mata ombrófila e matas ciliares. A flora é composta de orquídeas, bromélias, líquens e samambaias.

P1080685 (Large)

Com um relevo diferenciado, o clima na Serra se destaca com aumento da umidade e chuvas elevadas no verão, diminuição das temperaturas médias e inverno frio e seco.

P1080749 (Large)

Abriga uma fauna representada pelo lobo-guará, bugio, sauá e até onça-parda. Da avifauna foram identificadas quase duas centenas de espécies como, por exemplo, o pavó, águia-chilena, acari-banana, tucano-do-bico-verde, taperuçu e o andorinhão-de-coleira falha.

P1090103 (Large)

Os principais atrativos naturais, dentro da área do parque, são cachoeiras, rios, praias, piscinas, cânions, grutas, mirantes e formações rochosas. A visitação é controlada e tem boa infra-estrutura para atender visitantes e campistas.

P1080724 (Large)

Nos próximos ‘posts’ vamos percorrer três circuitos dentro do parque, onde as trilhas seguirão por lugares fantásticos como, por exemplo, o Lago dos Espelhos, Ponte de Pedra, Cachoeira da Pedra Quadrada, Gruta dos Viajantes, Pico do Pião, Gruta dos Fugitivos, Cachoeirinha e Janela do Céu.

P1080934 (Large)

Local: Lima Duarte / MG.

Trilha da Pirapitinga

P1000509 (Large)

A Trilha da Pirapitinga está localizada dentro do Núcleo Santa Virgínia do Parque Estadual da Serra do Mar – PESM.

P1000560 (Large)

São inúmeros atrativos naturais entre corredeiras, cachoeiras e piscinas naturais nos rios Paraibuna e Ipiranga. A trilha tem uma variação altimétrica entre 800 a 840 m e distância de 5,6 km.

P1000578 (Large)

Os atrativos naturais são Cachoeira do Saltinho, Cachoeira do Salto Grande, Ponde de Pedra, Barra do Rio Ipiranga, Corredeira da Casa de Pedra, Poço do Peixe Grande, Cachoeira das Andorinhas e Mirante do Vale do Rio Paraibuna.

P1000565 (Large)

Na cachoeira do Salto Grande é possível observar bem de perto as Pirapitingas, uma espécie endêmica de peixe, e nos dias quentes se refrescar com um banho nas águas geladas do rio Paraibuna.

P1000638 (Large)

O Parque Estadual da Serra do Mar preserva ambientes de florestas ombrófila e atlântica de planalto tendo diversas espécies de árvores como o Manacá-da-serra, Cedros, Palmeiras, Canelas, Araçás e Palmitos.

P1000593 (Large)

P1000614 (Large)

A região também abriga muitas espécies animais como Jacu, Quati, Queixada, Macaco-prego, Tucano, Araponga e muitos outros animais nativos da Mata Atlântica.

P1000682 (Large)

Esta trilha é de nível de dificuldade média. No caminho de terra deve-se superar pedras e troncos em trechos de mata primária e secundária, com aclives e declives, às margens dos rios Paraibuna e Ipiranga.

P1000690 (Large)

Local: São Luís do Paraitinga / SP.