Travessia – Parte III

” Quem elegeu a busca, não pode recusar a travessia… “

Guimarães Rosa

Anúncios

Travessia – Parte II

” Caminhar com bom tempo, numa terra bonita, sem pressa, e ter por fim da caminhada um objetivo agradável: eis, de todas as maneiras de viver, aquela que mais me agrada “

Jean-Jacques Rousseau

Trekking Pedra da Mina ao Capim Amarelo

A travessia da Serra Fina é um clássico do montanhismo brasileiro. Dizem que no sentido contrário, da Fazenda do Pierre a Toca do Lobo, o desafio é maior.

Nesse trecho fomos da Pedra da Mina ( 2.798 m a.n.m. ) ao Capim Amarelo ( 2.491 m a.n.m. ).

”  Magnifico entardecer com vista do Capim Amarelo bem ao centro. “

001 (Large)

No dia seguinte, acordamos logo cedo para ver o nascer do sol com a silhueta do Pico das Agulhas Negras ao fundo.

002 (Large)

” Aproveitamos também para nos aquecer após uma longa e fria noite. “

003 (Large)

A oeste, a sombra da Pedra da Mina destacou ao centro o pico Capim Amarelo, nosso destino naquele dia.

004 (Large)

Como na Serra Fina não tem trégua, o calor e nebulosidade foram constantes durante todo o trajeto.

005 (Large)

” O vento, como sempre, demostrou sua força desenhando ondas de nuvens ao longo da crista da serra. “

006 (Large)

Após duas horas de trekking paramos para coletar água no rio Claro e por volta do meio dia o clima dava sinais que teríamos um pé-d’água ao final da tarde.

007 (Large)

Na descida ao acampamento Maracanã começou a chuviscar e logo chegou uma forte cerração.

” O perrengue se instalou na subida do Capim Amarelo, com vento, frio e chuva. “

008 (Large)

Com gana e a passos lentos chegamos ao cume. Montamos e pulamos rapidamente para dentro das barracas.

Em poucos minutos a chuva cessou, a temperatura aumentou e podemos sair dos abrigos. Apesar do cansaço fomos preparar o jantar.

Para nosso deleite, o pós tempestade deixou a tarde mansa, de ar parado, céu alaranjado e a visão de onde partimos pela manhã…

” Pedra da Mina escondida entre nuvens. “

009 (Large)

Circuito Cinco Lagos

Chegamos as sete horas da manhã no Posto Marcão para dar entrada no Parque Nacional de Itatiaia.

Escolhemos uma nova trilha chamada de Circuito Cinco Lagos. Este caminho reservara paisagens fantásticas do planalto, com seus campos de altitude, montanhas, serras e vales.

P1110983 (Large)

“A geada cobriu de branco o caminho na sombra da montanha. O amanhecer anunciou a bela vista da estrada parque, o Morro do Camelo e ao fundo a Serra Fina

P1110997 (Large) (2)

P1120010 (Large)

Contornando aquela elevação chegamos ao primeiro lago. Adiante seguimos numa sequencia de trilhas de encosta rochosa tendo ao fundo vales e paisagens como o Pico do Papagaio e Serra Negra.

P1120037 (Large)

Após duas horas de trekking encontramos o entrocamento onde a esquerda desce em direção a Cachoeira do Aiuruoca e a direita continua no circuito para logo adiante avistarmos a Pedra do Altar.

P1120103 (Large)

Abaixo do Altar a caminhada seguiu contornando o maciço e subiu a colina, olhando para trás vemos o segundo lago, quase que escondido, e ao fundo a Pedra do Couto.

P1120107 (Large)

É um circuito para apreciar todas as montanhas de Itatiaia. Deste ponto avistou-se adiante a pedra Asa do Hermes e o pico Agulhas Negras.

P1120114 (Large)

Ao contraste do calor do sol e da brisa gelada, descemos até o ponto onde avistou-se os últimos três lagos. Num cenário de cartão postal o destaque das Prateleiras ao fundo.

P1120132 (Large)

O caminho ainda passa pelo abrigo e camping Rebouças. Neste trajeto temos a vista da Pedra do Couto e passamos pela nascente do rio Campo Belo a 2.350 metros de altitude.

P1120134 (Large)

“Um deleite caminhar nas terras altas de Itatiaia

Circuito Couto Prateleiras

P1080179 (Large)

Esta pequena travessia, conhecida como Circuito Couto Prateleiras, é uma das mais belas do Parque Nacional de Itatiaia. De fácil acesso, possibilita subir o Morro do Couto (2.680 m) e Prateleiras (2.548 m) em um único dia.

P1080205 (Large)

Lembrando que para subir Prateleiras com segurança é importante usar equipamento básico de escalada. No caso do Morro do Couto a subida final fica por conta de uma boa escalaminhada.

P1080231 (Large)

Desta vez saímos e retornamos para o Rebouças, local do nosso acampamento. Avançamos rapidamente pela estradinha de terra e no estacionamento subimos à esquerda até encontrar o início da trilha para o Morro do Couto.

P1080306 (Large)

Como em outras trilhas do parque, temos a visão de importantes montanhas da serra da Mantiqueira. É uma explosão de paisagens panorâmicas e montanhosas.

P1080318 (Large)

Primeiramente avistamos a Serra Fina e Pedra da Mina. Na travessia, temos a visão da Pedra do Altar, Asa do Hermes, Pico das Agulhas Negras, Pedra Assentada, Pedra da Maça, Pedra da Tartaruga e Prateleiras.

P1080343 (Large)

Ainda temos uma panorâmica do planalto de Itatiaia onde se encontra o Abrigo e Camping Rebouças. Avistamos também a Parte Baixa do parque, e do outro lado do vale, a Serra do Mar.

P1080320 (Large)

Simplesmente um longo e prazeroso dia, onde caminhar foi apenas um pretexto… Para fotografar, papear com os amigos e depois acampar a 2.460 metros de altitude.