Me Leva Beija-Flor

… Me leva para onde você for.

Que ave fantástica

Encontrada nas três Américas. É conhecida por uma diversidade de nomes como Colibri, Cuitelo, Guanambi, pica-flor, chupa-flor, chupa-mel, beija-flor entre outros. Em inglês, “hummingbird”, onde “humming” significa zumbido, do bater das asas.

Tão pequeno

Parece frágil mas tem uma força interna fantástica. Sua estrutura esquelética muscular permite voo extremante rápido e ágil. Única ave que consegue ficar parada no ar ou voar em marcha-ré. O batimento das asas pode chegar a 200 vezes por segundo dependendo da direção do voo e condições do clima. O ritmo cardíaco é cerca de 1.200 batidas por minuto. Por isso o beija-flor precisa se alimentar em média 5 a 8 vezes por hora.

Especialista no meio em que vive

Todas as cerca de 325 espécies, tem um bico adaptado para se alimentar conforme o meio ambiente em que vive. Por outro lado tem uma característica comum que é a língua bifurcada e comprida para extrair o néctar das flores (são polinizadores) sendo que algumas espécies comem moscas e formigas. Sua visão é muito aprimorada, além de identificar cores podem detectá-las no espectro ultravioleta.

Beleza notável

De plumagem brilhante e colorida. A coloração é causada por fatores como nível de luz, umidade e principalmente pela iridescência na disposição das penas que é um fenômeno óptico que faz certos tipos de superfícies refletirem as cores do arco-íris.

Mensageiro dos deuses

O beija-flor é conhecido como um mensageiro dos deuses pois Íris na mitologia grega é o arco-íris e mensageira dos deuses. Esta ave também simboliza alegria, cura, delicadeza e energia. Um ser mágico que para os nativos da América representam força e harmonia. Para os nativos Hopis, dos EUA, personificam um herói que salva a humanidade da fome visto que o Guanambi intervém na germinação das plantas. Ao passo que os nativos da Colômbia, os Tukanos, atribuem ao Colibri a virilidade porque eles copulam com as flores.

Anúncios

Eu, Perdido?

Esta animação de Steve Cutts foi produzida exclusivamente para a música “Are you lost in the world like me?” (Você está perdido no mundo como eu?) do cantor Moby.

Eu, perdido? Claro que não!

Acredito que uma grande maioria das pessoas daria esta resposta, independentemente das opiniões dos mais ou menos tecnológicos, e daqueles mais ou menos espiritualizados.

O problema não é a tecnologia, seja dos telefones ou televisões “smarts”. É evidente que o avanço em todos os campos da ciência são excepcionais.

Por outro lado, vale a reflexão sobre… Como as grandes corporações e governos estão usando o poder da mídia para controlar a sociedade. Ou como as pessoas conectadas tecnologicamente estão tão isoladas como seres físicos, emocionais, mentais e espirituais.

A ilusão é mais real do que o mundo lá fora. Grande parcela da humanidade está entretida, hipnotizada, escravizada e manipulada.

Eu, perdido?

E você?

Vídeo: Steve Cutts – Moby & The Void Pacific Choir

Nativo

Esta animação mostra um nativo indo à caça quando se defronta com um totem… A partir daí inicia uma jornada misteriosa e insólita.

Estima-se que a 5 séculos atrás, 1.000 povos já viviam onde hoje é o território brasileiro. Como eles já estavam por aqui, é correto chamá-los de povos originários ou nativos, ou seja, próprio do lugar onde nasceram.

Com a chegada dos europeus às Américas, estes povos nativos foram dizimados, de norte a sul do continente americano.

Atualmente os povos originários brasileiros são minoria, menos de 0,5% da população, somando menos de 1 milhão de indivíduos, espalhados num Brasil de tamanho continental.

Estes povos nativos coexistem com a nossa urbanidade e certamente não se identificam integralmente com toda esta sociedade moderna. É claro que ainda existem conflitos por questões de interesses diversos, mas as relações evoluem para o respeito e preservação destas culturas ancestrais.

Animação: Pagerama – Glaz Entretenimento e Estúdio Nômade

No Meio do Nada

ONDE NASCI

Cresci e vivo até hoje. Uma casinha modesta, entocada no mato ou isolada no campo, afastada da vida urbana. Sinceramente não saberia viver em outro lugar.

O vizinho mais próximo está a léguas de distância. Gente amiga que vive a vida de modo simples. Nada fácil onde tudo se consegue com muito trabalho, do nascer ao pôr do sol. Gente de sorriso fácil ou mais reservado, natural, verdadeiro!

Da terra eu compartilho tudo. Dela eu tiro meu sustento, escambo as sobras. Tudo comedido e nada falta.

SONHO MEU

Fugir do caos e do estresse da cidade grande. Voltar a viver próximo a natureza, igual aos meus ancestrais. Autoengano, de fato não saberia por onde começar. Fugir apenas nos finais de semana seria uma alternativa.

Buscar uma nova vida, em comunidades afastadas onde a coletividade e criatividade seriam itens básicos de sobrevivência.

ESTILO DE VIDA

No resgate do valor das coisas simples, em meio a natureza, com maior qualidade de vida. Diferente de viver a qualquer custo ou no limite da mendicância.

Com alegria e coragem, segue o coração para se libertar dos excessos. Reconectar-se ao essencial e buscar a verdadeira qualidade de vida.

Não importa se é um sonho meu ou se nasci no meio do nada.

Terra

Do original em inglês “HOME”, este documentário de 2009 é pura aula de ciência, geografia, história e muito mais…

” TERRA, nossa casa, nosso lar. Lar é sinônimo de harmonia, onde as pessoas vivem e sentem-se bem.

Para refletir no que estamos transformando o nosso LAR.”

Imperdível!

Produção – Europacorp e Elzevir Films. Escritores – Isabelle Delannoy, Yann Arthus-Bertrand, Denis Carot, Yen Le Van e Tewfik Fares.

Cerrado – Savana Brasileira

O Cerrado e Caatinga são as savanas brasileiras. O Cerrado abrange os estados de Goiás, Tocantins, Bahia, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Piauí, Distrito Federal e Minas Gerais.

O Cerrado é o segundo maior bioma brasileiro porém uma grande parte já foi destruído pela ocupação humana através das cidades, plantações monoculturas, pecuária intensiva, carvoarias, atividade madeireira e mineradora; E frequentes queimadas.

A biodiversidade do Cerrado está fortemente ameaçada de extinção, como também, o fim de grandes mananciais de água que abastecem importantes rios brasileiros.

O Cerrado é o bioma com o menor percentual de áreas com proteção entre as unidades de conservação de proteção integral e de uso sustentável no território brasileiro.

Preserve este importante bioma. Veja o vídeo:

Vídeo: Filipe Machado

É Por Isso que Eu Ando

O portal NAMU entrevistou, o fotógrafo de natureza, Araquém Alcântara.

Um mestre que mostra através de suas fotografias e suas histórias a sensibilidade e amor pelo nosso país e nossas florestas.

É fantástico a história que ele conta da grande árvore caindo… De uma profunda vivencia e experiência em comunhão com a natureza.

“É por isso que eu ando, eu não posso viver sem andar…” Araquém Alcântara

Vídeo: Portal NAMU

Nossas Sementes de Hoje

Este vídeo mostra os desafios da sustentabilidade no meio ambiente em que nascemos, crescemos e morremos. A conscientização e ações efetivas em todos os setores da sociedade são fundamentais para a preservação da fauna, flora e principalmente da sobrevivência humana.

” Uma semente é vida latente, secreta, misteriosa, apaixonante.

Em todas as culturas a semente foi um simbolo transformador do futuro.

Quais são as nossas sementes de hoje? “

Confira este vídeo. Emocionante!

Fonte: Rio+20