Domingo é Dia de Corrida

Como é bom correr no final de semana, seja numa prova ou treino. No treino o percurso pode ser sempre alterado na busca de novos caminhos pelas ruas de São José dos Campos – SP.

Neste domingo, a umidade estava alta com temperatura de 25°C e vento constante que garantiu uma sensação térmica agradável. O percurso de 19 km foi agraciado com alguns pontos turísticos de São José dos Campos.

Saindo da praça Ulisses Guimarães, Jardim Aquarius, desci em direção ao Anel Viário sentido Banhado. No km 3 iniciei o trecho onde pude avistar a bela vista panorâmica do Banhado.

Subi sentido av. Anchieta. No final da av. São José já estava no km 6. Neste trecho desci e segui pela av. Rui Barbosa até a ponte Minas Gerais, que atravessa o rio Paraíba do Sul.

No km 10 cheguei no Centro Comunitário do Alto da Ponte. Após paradinha para banheiro, comecei o retorno pela av. Olívio Gomes, passando em frente ao Parque Burle Marx, que é outro cartão postal da cidade.

Quando cheguei na igreja Matriz tinha passado do km 13, então segui pela rua Vilaça, centro da cidade, até chegar na av. Teotônio Vilela, também conhecido como Fundo do Vale, e já estava no km 15.

Entre subidas e descidas, alternei pequenos trechos de asfalto e gramado até avistar novamente o Anel Viário, com vista dos edifícios do Jardim Aquarius.

Assim terminei este treino “longuinho” pelas vias urbanas da minha cidade natal em um agradável domingo do inicio da primavera.

Quanto ao ganho e perda de elevação, somou 350 m, numa altitude de 610 m.

Retrospectiva – Categoria Corrida

Na categoria Corrida, apesar da participação em mais de uma centena e meia de provas, o foco dos relatos são as corridas de montanha.

O início nas corridas de montanha foi na corrida rupestre de Sapucaí Mirim em 2005. O percurso dessa prova passa por estradas rurais e pastos. Mas foi em 2009 a estreia numa verdadeira prova de montanha chamada ‘Desafio Pico do Itapeva’ em 48 km de muito morro, município de Campos do Jordão.

Inclusive na Serra da Mantiqueira, nos municípios de Campos do Jordão, Extrema, São Bento do Sapucaí e Passa Quatro temos muitas corridas de montanha com alto grau de dificuldade.

No litoral norte do estado de São Paulo, entre Ubatuba e São Sebastião, também temos uma dezena de corridas que percorrem caminhos dentro da Serra do Mar e região costeira.

Algumas outras por esse Brasil afora podemos destacar as provas na Serra da Graciosa em Morretes / PR e o DesaFrio em Urubici / SC.

Esse mundo das corridas de montanha é fantástico. Temos provas para todos, do iniciante amador a elite profissional. Nas distancias curtas e longas. Com desníveis e terrenos extremos.

Em suma, considerando os posts publicados nessa categoria, os destaques são:

Bora lá pros treinos e novos desafios!

Forte Abraço!!!

Kleber Luz

Novos Tempos

“Novos tempos, novos desafios!”

Por muitos anos houve cobrança dos amigos e familiares para publicar minhas experiencias e vivencias das andanças que tenho feito desde a adolescência. De fato, sempre gostei de escrever mas achava que não era o momento. Então resisti por décadas, mas em 21 de dezembro de 2012 senti que chegara o momento.

Sem nenhum compromisso e muito menos sem pesquisar e ir a fundo no assunto, comecei esse blog criando 4 páginas e 5 categorias. Não me preocupei em fazer divulgação nas mídias sociais. Porém, como tenho um ‘mailing list‘, acabei divulgando para meus contatos, onde inclusive aumentaram a partir desse blog.

“Como sempre as ideias fervilham, os projetos nascem e os resultados aparecem.”

Agora chegou a hora de dar mais alguns passos. Então, teremos surpresas para vocês que estiveram conosco! A partir deste ano teremos um novo layout, lançamento de novas categorias, estabelecimento de parcerias, estaremos nas mídias sociais e muito mais…

Bem, eu tenho um ‘timing‘ um pouco diferente, deixando as coisas acontecerem naturalmente, se assim for o caso. A ideia é simplesmente seguir caminhando.

Como gosto de números, deixo aqui alguns que representam os 4 anos do Adamu Trekking. Nada muito significativo em termos de números na web. São os seguintes:

  • Publicado 191 posts em 5 categorias;
  • Aproximadamente 1.000 imagens;
  • Cerca de 100 posts sobre relatos e roteiros de trekking, montanhismo e corridas;
  • Divulgado 263 comentários e 37 em moderação;
  • Mais de 50.000 visualizações;
  • Mais de 20.000 visitantes;
  • Mais de 40 seguidores;
  • Visitantes de 69 países dos 5 continentes;
  • Top 10 dos países visitantes são: Brasil, Estados Unidos, Portugal, Rússia, Canadá, França, Alemanha, Espanha, Argentina e Reino Unido.

Não poderia deixar de agradecer os meus seguidores, e principalmente a minha família e amigos, de corredores, caminhantes e montanhistas, que sem eles, muitos dos desafios e aventuras, nada disso teria acontecido. Vamos em frente!

Ótima semana a todos!

Kleber Luz

Endurance 50K – Paraty

011

“Declaro, no perfeito uso de minhas faculdades mentais… Assumindo todos os riscos envolvidos na participação e suas conseqüências… Conheço meu estado de saúde físico e mental…”

E assim começa o termo de responsabilidade de uma prova de “endurance”. A primeira vez que li achei um exagero, mas tenho convicção que é muito mais que assinar um papel. É preciso plena consciência do seu estado físico-mental e dedicação aos treinos para estar apto ao desafio.

015

Ser auto-suficiente é fundamental neste tipo de prova. Além dos suprimentos disponibilizados pela organização, é prudente levar uma reserva para hidratação e reposição de nutrientes. Sem contar que nesta prova cada atleta levou um kit de segurança obrigatório.

020

Na arena da largada era transparente a ansiedade de alguns atletas. Então, os atletas tomaram as ruas de pedra “pé-de-moleque” do centro histórico de Paraty contornando a Igreja Matriz em direção ao desafio dos 50 km.

026

Deixando os casarões antigos para trás a corrida seguiu em direção a BR-101 sentido Ubatuba. Percorrido quilômetros no asfalto até sair por uma estrada de terra em direção ao interior da Serra do Mar.

030

Caminhos de terra, trilhas em meio à mata, regatos e rios atravessaram. Morros intermináveis e descidas insaciáveis corroíam a resistência dos menos preparados. Atletas ficarem pelo caminho. Muitos resistiram ao calor e alta umidade do ar. Parecia insanidade… Mas era obstinação, coragem e resiliência.

037

Corrida que passou pela história antiga de um Brasil de rodas d’água que movimentaram engenhos de cana-de-açúcar e de belezas naturais como a APA do Cairuçú. Caminhos de natureza exuberante em meio a simplicidade de moradores humildes, de sorriso reservado, alguns mais acanhados outros mais prestimosos.

054

Enfim, declaro perfeito uso de minhas faculdades mentais. Agradeço a companhia dos amigos de corrida. Celebro com o coração feliz e algumas dores musculares mais este desafio superado.

Fotos: Adventuremag – Wladimir Togumi.

Igaratá 23K

P1050406 (Large)

A própria organização descreve a prova Igaratá 23K como uma corrida não tão perto de São Paulo e nem tão longe, com uma distância não tão longa e nem tão curta, num percurso não tão fácil e nem tão difícil.

P1050402 (Large)

Então se é assim fomos conferir in loco. Realmente uma prova para amantes da corrida em percurso misto, com asfalto, estradas de terra, muito morro e trechos margeando as águas da represa Jaguari.

P1050413 (Large)

A largada da praça central de Igaratá desceu por uma estrada sinuosa até encontrar o inicio da subida em direção ao Morro Azul. O asfalto deu lugar a uma estradinha de terra com longos trechos íngremes num desnível de 400 metros em 3.5 km de extensão.

P1050405 (Large)

A partir do topo, os próximos 6 km alternaram trechos planos e descidas constantes numa paisagem de campos verdes e bosques de eucaliptos. A estrada continuou descendo até margear a represa.

P1050407 (Large)

A 7 km do final apareceu uma nova subida aparentemente menor que aquela do Morro Azul. Hora de manter o ritmo e tentar concentrar na prova e não nos incômodos que começaram a surgir.

P1050400 (Large)

Um deles foi o calor. Com isso o jeito foi pegar mais de um copinho d’água nos postos de hidratação. Chegando de volta ao ponto onde a estrada encontra o acesso ao Morro Azul, começou o retorno a praça da cidade.

P1050415 (Large)

Apesar de faltar pouco mais que 3 km, o final reservara uma última subida que parecia não ter fim. Nessa hora, a euforia dos visitantes e moradores locais presenteou cada corredor na superação da rampa final até o portal de chegada.

Dia de Longão

2014-18-081

Longão ou treino longo. Às vezes queremos fugir dele, mas se estiver inscrito numa prova de longa distância é fundamental tê-los em sua planilha de treino. Então faltando três semanas para a prova de Endurance 50K em Paraty, chegou o dia do último longão após quatro meses de treino.

      IMG_5971 copy

Era domingo, madrugada nublada, temperatura amena e garoa iminente. Com lanterna de cabeça e mochila com água, isotônico e gel energético, saímos do Centro Comunitário Alto da Ponte em direção a estrada do Sertãozinho.

817A3652

Depois seguimos pela estrada de terra conhecida como Walkilandia até a SP-050 que liga São José dos Campos a Monteiro Lobato. Após o Km 108 saímos por uma estrada atrás do Clube de Campo Cisne Real. Um percurso que alterna subidas, descidas e trechos planos.

2014-18-138

Com um ritmo suave, breves momentos para alimentação e hidratação, assim terminamos o treino com alguma energia reserva. Isso reduziu um pouco a intensidade, mas não alterou o resultado final de um longão de 38 km em quatro horas de treino.

IMG_5882 copy

Longão é… Estratégia, acostumar o corpo a uma exigência física adicional para aumentar a resistência e desenvolver a mente para aguentar correr por mais tempo.

817A3835 (2)

Fotos: Website Corridas de Montanha

Desafio em Montanha

Numa manhã gelada de maio subimos a Serra da Mantiqueira em direção a Campos do Jordão para mais um desafio em montanha.

desafio_2013_20130516_1276604640

Isso mesmo, parecia mais um desafio do que propriamente uma corrida de montanha. Pura superação de nossos limites numa prova bastante técnica na distância de meia maratona.

desafio_2013_20130516_1568996355

Dentre outros desafios em corridas de montanha em Campos do Jordão, como o Pico do Itapeva e Pico do Imbiri, desta vez seria o Pico do Diamante.

desafio_2013_20130516_1362178347

O Pico do Diamante abriga apenas antenas e equipamentos de transmissão de uma emissora de televisão e proporciona uma vista espetacular do Vale do Paraíba numa altitude a 1.850 metros.

desafio_2013_20130516_1489506701

O evento contou com aproximadamente 260 competidores de diversas partes do país e até mesmo de países como Alemanha e Espanha.

desafio_2013_20130516_1436579216

A responsabilidade foi grande para cumprir o percurso com segurança considerando os desníveis em terreno acidentado em campo aberto, trilha na mata e estrada de terra.

desafio_2013_20130516_2054804540

Fotos: Ricardo Morgado

Corrida Casca Grossa

A própria organização denomina esta corrida de montanha como a mais casca grossa do circuito The North Face XTERRA Endurance. Não poderia ser diferente considerando que Ilhabela apresenta um imponente conjunto montanhoso.

image_view_compCARKBZUA8

Este desafio ocorreu em junho, nas distâncias de 50 e 80 km. Pela segunda vez eu e um grupo de amigos descemos a serra para mais um XTERRA. Após dezenas de semanas de treinamento havia chegado o momento. Para um simples mortal do universo da corrida de montanha, a estratégia principal seria completar o percurso de 50K dentro do tempo limite.

image_view_comp4

A velocidade foi trocada pela força, resistência e superação dos incontáveis obstáculos, como subidas, descidas, paralelepípedos, estrada, terra, trilhas na Mata Atlântica da Serra do Mar e areia das praias do Perequê e Castelhanos. Tudo isso envolto numa noite nublada com a lua cheia tentando aparecer no céu. Por sorte não tivemos chuvas como aquelas do ano passado. Uma corrida de alto nível técnico.

image_view_comp5

Na distancia dos 80 km, um amigo quase perdeu a largada pois foi antecipada para o período da manhã devido à probabilidade de chuvas, que não se confirmaram ao longo do dia. Aos demais restou a preparação e espera até as quatro horas da tarde. Para uma amiga havia ansiedade de ser estreante e para outros nada melhor que um bom cochilo antes da prova.

image_view_comp6

Em menos de duas horas a corrida dentro da mata antecipou a escuridão. Neste tipo de prova existem outros obstáculos a serem superados. Além do físico, o mental precisa ser trabalhado para que os medos sejam controlados e que os pensamentos não sabotem a mente. E o que seria dos atletas sem uma lanterna de cabeça…

image_view_comp9

Segundo a organização, no Endurance 50K largaram quase 200 atletas e 144 completaram o percurso dentro do tempo limite de 10 horas. Na distancia 80K largaram uns 80 atletas e apenas 33 completaram o percurso dentro do tempo limite de 14 horas. Realmente uma prova para poucos.

image_view_comp11

Cruzar a linha de chegada foi a maior vitória! Agradeço e parabenizo meus amigos e a todos que conseguiram finalizar a prova. Cada um chegou ao seu limite, nas dores, até lágrimas mas repleto de alegria pelo desafio superado. Celebração, abraços e ótimas lembranças. Seguramente fomos imbuídos de uma proteção especial durante todo aquele final de semana e a certeza de uma vivencia marcada para sempre em nossas memórias.

Fotos: Wladimir Togumi.