Que nem Notas Musicais

Após pedalar por toda a orla, fomos em direção ao mercado. Acabei parando na praça para descansar e avistei uma ponte com seus transeuntes freneticamente indo de um lado para o outro. O engraçado que todo mundo passava com sua bicicleta. Ninguém a pé. Estranho mundo de uma ponte e seus bikers. No meu ouvido o rock & roll rolava solto. Na minha visão os ciclistas pareciam partituras. Eles lembravam notas de um riff que se repetia naquela agitada ponte. Entre idas e vindas, os ciclistas surgiam como acordes musicais. Algumas vezes pareciam improvisados. Em outros ecoavam com vigor até o clímax da música.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s