Um Bode no Caminho

” É por isso que eu digo: faça sempre o seu melhor! “

p1170644-large

Tudo pronto para mais um desafio! Planejamento feito nos detalhes com atividades dia-a-dia, check list de equipamentos revisado, contatos dos locais estabelecidos e negociados, atrativos naturais e culturais pesquisados, trilhas identificadas, duração e distancias confirmadas, equipe pronta…

p1170879-large

Então surge o inesperado… Um “bode atravessa nosso caminho”. Diante do contratempo e somente danos materiais, foi preciso ir além para superar os erros e os medos.

A força superior se manifesta. As possíveis soluções estão tão próximas de nós quando mantido a calma, a confiança e a fé.

p1170989-large

” Ter a certeza que vai dar certo, manter a alegria e amor no coração, nos momentos difíceis, para garantir ‘a prova dos noves’ na matemática da vida. “

p1180053-large

O que vem do alto ajuda, mas nossa cooperação é essencial. Como temos o livre-arbítrio, a escolha é nossa. É necessário vontade, persistência e paciência.

p1180174-large

No final nos superamos para conhecer os Parques Nacionais Serra da Capivara e Serra das Confusões no semi-árido da caatinga, interior do estado do Piauí.

p1180524-large

A vida é assim, os bodes estão soltos por aí.

Novos relatos em breve!

Anúncios

Quando Eu Cheguei Lá

 

“Quando eu cheguei lá era tudo floresta. A caatinga veio depois. Você tinha caatinga arbórea no planalto. Na planície era tudo floresta pau d´arco e aroeira. O rio Piauí corria, a cidade de São Raimundo tinha uns dez lagos cheios de garça e pássaros. Eu tenho foto de tudo isso… Na Serra da Capivara só tinha um pequeno povoado com cerca de cento e poucas famílias. Eles iam lá fazer roça, não moravam ali. Na Serra das Confusões não tinha ninguém. Era completamente vazio, era tudo mata atlântica”

Arqueóloga Niède Guidon

Artigo ‘Muito além da pesquisa com Niède Guidon e Anne-Marie’ – Associação O Eco

Mar do Sertão

” Lá no velho Chico, existe a simplicidade diante de anos e anos de existência, fazendo parte de uma natureza aconchegante, onde almas saudosas se lavam nessas águas claras…

p1190226-large

É lá onde o silencio perpetua harmonizando canções ocultas que só os anjos daquele lugar se beneficiam ao escutar…

É o mar dos sertanejos, onde algumas palavras de sabedoria já foram ditas e ouvidas por anjos sem maldades e malícias.”

Maria José de Araujo