Super Meia Maratona Noturna de Extrema

CM_120

A Super Meia Maratona de Extrema é parte do Campeonato Mineiro de Corridas de Montanha. Grande expectativa para mais uma prova noturna, estreando na distancia de 24 km.

CM_132

Esta prova é bastante técnica. O maior desafio é correr na escuridão da noite com uma lanterna de cabeça diante das barreiras naturais da Serra do Lopo e Serra do Forja.

CM_173

Na mochila de ataque uma reserva para hidratação, nutrição, lanterna de cabeça backup e itens de segurança como anorak, cobertor de emergência, apito etc.

CM_182

Nos minutos finais antes da largada momento de concentração e oração. Então às 18 horas os atletas largaram com as lanternas de cabeça ligadas e tendo como companheira uma grande Lua Crescente.

CM_113

O percurso passou por estradas de terra, pastos e trilhas na mata chegando até a divisa de Joanópolis. Com uma elevação de 1.500 m de altitude os aclives e declives foram constantes. Paredões rochosos quase passaram despercebidos na escuridão do Pico dos Cabritos.

CM_096

Na Serra do Forja o desafio foi superar o “pasto da morte”, apelidado por antigos corredores, que é uma trilha de gado em um pasto de subida ingrime. Neste trecho troquei a corrida por uma boa caminhada até o topo da serra.

Fotos: Corridas de Montanha – Luiz Perez Jr – Ivan Marondes.

Anúncios

Porque o Panda é Preto e Branco

Do nome original, Why the Panda is Black and White, esta feliz animação foi criada para publicidade de um canal de televisão infantil francês.

No começo tudo era monocromático. Então uma mão invisível começa a pintar tudo por completo, mas…

Uma ideia inspiradora para trabalhar educação ambiental com crianças.

Vídeo: Akama Studio – Tiji

Pernoite no Baú

P1060430 (Large)

Na busca de mais uma pernoite na montanha, seguimos para a Pedra do Baú que está a 1.950 m de altitude e pode ser avistada no Vale do Paraíba, Serra da Mantiqueira e Sul de Minas Gerais.

P1060465 (Large)

O sol ao entardecer iluminava o imponente Baú com seus 340 m de altura e 540 m de comprimento. Estacionamos do lado do restaurante e após ajustes nos equipamentos seguimos por uma trilha bem demarcada, subindo em direção a Face Norte.

P1060453 (Large)

A Face Norte começa com degraus de ferro alternando trechos em caminhos naturais na encosta do rochoso. A partir da “parada dos medrosos” a subida reservou uma boa dose de adrenalina devido ao alto grau de exposição até chegar ao topo da pedra.

P1060764 (Large)

O clima estava muito bom. A noite registramos temperatura mínima de 10ºC e sem nenhum vento. O acampamento foi montado ao lado do que restou do antigo abrigo de montanha e o jantar foi preparado com muita fartura.

P1060500 (Large)

Durante o amanhecer uma névoa encobriu todo o vale e foi logo dissipada pelo sol. A leste apreciamos a magnifica visão do Bauzinho e a oeste pode-se observar uma grande sombra do Baú despontando sobre a Pedra Ana Chata.

P1060733 (Large)

Após um demorado café da manhã iniciamos a desmontagem do acampamento e preparação para descer a Face Sul. Deste lado da pedra a vegetação é mais abundante e alguns trechos aparentavam menor exposição.

P1060662 (Large)

Ao chegar na base da pedra seguimos uma trilha a direita. Numa alternância de descidas e subidas atingimos novamente a base da Face Norte. Então descemos o trecho final até o estacionamento.

P1060767 (Large)

Seja na subida ou descida da Pedra do Baú, usamos equipamentos do tipo bouldrier e talabarte duplo para proteção individual durante a movimentação entre os degraus de ferro.

P1060770 (Large)

Mais um acampamento espetacular e literalmente sobre as nuvens!

Trabalho em Equipe

“Trabalhar em equipe não significa que todos tenham que fazer tudo mas sim ter a consciência do todo e do papel de cada um neste todo.”

Daniel Godri Junior

Assista este comercial de uma empresa de ônibus onde pinguins, formigas e caranguejos, com a força do trabalho em equipe, conseguiram se salvar de seus respectivos predadores.

Vídeo: De Lijn