Cachoeira da Água Branca

P1050466 (Large)

Descemos a Rio-Santos em direção à praia da Maranduba, região sul de Ubatuba. Adentrando o Sertão da Quina avistamos, no alto da serra, uma queda de águas brancas, imponente. Nosso destino, Cachoeira da Água Branca.

P1050440 (Large)

O rio Maranduba se avoluma captando água de seus afluentes que se soma a centenas de regatos e ribeirões que descem a serra. A trilha começa as margens da cachoeira da Renata e ao longo da caminhada cruza várias vezes o rio Água Branca.

P1050512 (Large)

Quanto mais interior, mais bela e selvagem a mata se torna. Em terreno de Mata Atlântica, ao caminhar na crista de um morrete se notou o som claro e transparente de dois regatos, um de cada lado, descendo a encosta.

P1050474 (Large)

No caminho tivemos a oportunidade de presenciar a força da cachoeira da Queda Brava. Momento de descanso para depois seguir no trecho mais íngreme aonde se chega à base da cachoeira da Água Branca.

P1050473 (Large)

Praticamente aos pés da serra e totalmente envolvida pela mata, a cachoeira despenca 300 metros de queda. Para ter uma visão diferenciada, seguimos atravessando o rio e subimos por uma encosta íngreme até chegar ao mirante.

P1050480 (Large)

Defronte da imensa queda o vento batia com toda força. O mirante mostrava uma área reduzida que não permitia grandes movimentações. O jeito foi procurar uma parada segura, sentar no chão e apreciar embevecidamente e demoradamente aquele momento!

P1050484 (Large)

Estupendo!

P1050488 (Large)

Anúncios

Trilha do Garcez

P1050448 (Large)

A Trilha do Garcez está localizada dentro do Parque Estadual Serra do Mar – PESM, Núcleo Santa Virgínia – Base Vargem Grande, município de Natividade da Serra / SP.

P1050519 (Large)

Um lugar para contemplar a beleza natural da Serra do Mar caminhando às margens do rio do Jacu e rio Grande. O caminho dentro da floresta atlântica de planalto tem variação altimétrica em torno de 230 metros e uma distância total de 6 km.

P1050554 (Large)

Esta trilha conta com diversos atrativos naturais entre cachoeiras e poços para banho, como a cachoeira do Garcez, cachoeira do Pocinho, rio do Jacu e poços para banho ao longo do rio Grande.

P1050538 (Large)

Dentro do parque é fácil encontrar árvores como Manacá-da-serra, Cedros, Palmeiras, Canelas, Araçás e Palmito Jussara. A fauna abriga uma diversidade de 146 espécies de aves endêmicas da Mata Atlântica e 67 espécies de mamíferos.

P1050492 (Large)

Com um pouco de prática na observação do ambiente, pode-se ainda encontrar anfíbios e répteis usando do recurso da camuflagem para se proteger ou esconder dos predadores.

Local: Natividade da Serra / SP.

Cenários Fantásticos – Desertos

A paisagem insólita abriga vida escondida de animais adaptados a falta d’água.

O sol nascente brinca com a sombra e luz na vegetação escassa. O solo desnudo, rachado, transforma terras baixas em planícies de sal.

Os ventos sopram e dunas nascem. Areias migratórias moldam montanhas de silhueta perfeita.

Os dias escaldantes dissimulam noites geladas. E tempestades de areia passam em velocidade descomunal!

Cenários Fantásticos são imagens incríveis deste nosso Planeta Terra de montanhas, geleiras, florestas, quedas-d’água e desertos.

Vídeo: José Carlos Monteiro

Endurance 50K – Paraty

011

“Declaro, no perfeito uso de minhas faculdades mentais… Assumindo todos os riscos envolvidos na participação e suas conseqüências… Conheço meu estado de saúde físico e mental…”

E assim começa o termo de responsabilidade de uma prova de “endurance”. A primeira vez que li achei um exagero, mas tenho convicção que é muito mais que assinar um papel. É preciso plena consciência do seu estado físico-mental e dedicação aos treinos para estar apto ao desafio.

015

Ser auto-suficiente é fundamental neste tipo de prova. Além dos suprimentos disponibilizados pela organização, é prudente levar uma reserva para hidratação e reposição de nutrientes. Sem contar que nesta prova cada atleta levou um kit de segurança obrigatório.

020

Na arena da largada era transparente a ansiedade de alguns atletas. Então, os atletas tomaram as ruas de pedra “pé-de-moleque” do centro histórico de Paraty contornando a Igreja Matriz em direção ao desafio dos 50 km.

026

Deixando os casarões antigos para trás a corrida seguiu em direção a BR-101 sentido Ubatuba. Percorrido quilômetros no asfalto até sair por uma estrada de terra em direção ao interior da Serra do Mar.

030

Caminhos de terra, trilhas em meio à mata, regatos e rios atravessaram. Morros intermináveis e descidas insaciáveis corroíam a resistência dos menos preparados. Atletas ficarem pelo caminho. Muitos resistiram ao calor e alta umidade do ar. Parecia insanidade… Mas era obstinação, coragem e resiliência.

037

Corrida que passou pela história antiga de um Brasil de rodas d’água que movimentaram engenhos de cana-de-açúcar e de belezas naturais como a APA do Cairuçú. Caminhos de natureza exuberante em meio a simplicidade de moradores humildes, de sorriso reservado, alguns mais acanhados outros mais prestimosos.

054

Enfim, declaro perfeito uso de minhas faculdades mentais. Agradeço a companhia dos amigos de corrida. Celebro com o coração feliz e algumas dores musculares mais este desafio superado.

Fotos: Adventuremag – Wladimir Togumi.