Corrida de São Silvestre

P1040698 (Large)

Deixando de lado as corridas de montanha, vamos a mais famosa e tradicional corrida de rua do Brasil, a Corrida Internacional de São Silvestre.

P1040782 (Large)

Com o calor do verão embalado pelos gritos do público prestigiando o evento, a distância de 15 km e a difícil subida da Av. Brigadeiro Luis Antônio enaltece a todos os atletas que cruzam a linha de chegada na Av. Paulista.

P1040868 (Large)

A 1ª edição aconteceu à meia-noite do dia 31 de dezembro de 1925. Naquela ocasião, foram 60 atletas inscritos. Destes 48 compareceram e apenas 37 foram oficialmente classificados. A partir de 1989 o horário da largada mudou para as 5h da tarde e desde o ano passado foi transferida para as 9h da manhã.

P1040888 (Large)

Nesta 89ª edição a corrida atinge o recorde de 27.500 inscritos. São esperados atletas de inúmeros lugares do Brasil, representantes de países da América do Sul e outros continentes.

P1040940 (Large)

Um percurso desafiador que percorre lugares interessantes da cidade de São Paulo como o Masp, Estádio do Pacaembu, Memorial da América Latina, Monumento a Duque de Caxias, Praça da República, Viaduto do Chá e Teatro Municipal.

P1040958 (Large)

Pelo amor ao pedestrianismo, o jornalista Cásper Líbero conseguiu realizar a prova mesmo durante a Revolução Constitucionalista de 1932 e também durante a 2ª Guerra Mundial.

P1040965 (Large)

Muita alegria, emoção e festa na corrida do santo do último dia do ano. É quase um Réveillon antecipado na Av. Paulista entre corredores profissionais, amadores e pseudo atletas.

P1040976 (Large)

Pense em algum super herói ou personagem pitoresco… É muito provável encontrá-los na corrida. Ou ainda, se quiser fazer tempo mas não for um atleta de elite, vai ter que aguardar horas no pelotão dos espremidos.

P1050004 (Large)

Boas Festas!

Anúncios

Planeta Água

” Um novo século que se inicia necessita de novas consciências e ações concretas em prol da preservação da vida nos oceanos. “

Temos aqui o trailer desde documentário, cujo nome original é Planet Ocean, filmado pelos diretores Yann Arthus-Bertrand e Michael Pitiot.

Em parceria com a OMEGA e apoio científico da Tara Expeditions, conseguiram captar além dos mistérios e da beleza, imagens fantásticas e a deterioração dos oceanos provocado pela humanidade ao longo do século XX.

O nosso oceano global já sinaliza alguns sintomas mais graves devido a destruição. Os perigos e ameaças já são de conhecimento dos cientistas, organizações governamentais e não-governamentais.

O Planeta Água foi apresentado na Rio+20 no ano passado. Vale à pena conferir este documentário na íntegra.

” Um documentário para nos humanizar. Um alerta para mudar! “

Fonte: Rio+20

Trilha Brava da Almada

P1080115 (Large)

A trilha Brava da Almada tem inicio na praia da Fazenda, dentro do Parque Estadual da Serra do Mar – PESM, núcleo Picinguaba. A praia da Fazenda é um presente da natureza preservada, de águas límpidas e seguras.

P1080106-107

Nesta trilha encontramos costão rochoso e mata de encosta que são dois ecossistemas do bioma Mata Atlântica. A primeira parada é numa pequena enseada conhecida como Saco das Taquaras.

P1080084 (Large)

Depois seguimos pela mata até a praia Brava da Almada. Uma praia deserta que tem vista para as ilhas, Comprida e das Couves. Ótima praia para surf e aos banhistas que adentrarem ao mar, atenção com a correnteza e buracos.

P1080071 (Large)

Seguir no caminho é aportar em águas calmas na praia do Engenho. Na vila de caiçaras se destaca o projeto Aicás e o Espaço Cultura Caiçara com atuação em educação ambiental para conscientização e preservação dos recursos naturais e do patrimônio histórico cultural local.

P1080132 (Large)

Separada apenas por um rochedo chegamos à bela praia da Almada. Um local agradável que guarda estórias dos antigos caiçaras e seu festival do camarão que acontece todo ano no mês de julho.

P1080049 (Large)

No retorno a BR-101 temos ainda a vista panorâmica da belíssima praia de Ubatumirim, de águas tranquilas e comunidades caiçaras mais antigas da região.

P1080037 (Large)

Local: Ubatuba / SP

Pedra do Macaco

P1070236 (Large)

Então subimos aos pés da Mantiqueira, numa belíssima serra em direção ao povoado do Gomeral, em Guaratinguetá. O local revelou-se surpreendente com montanhas, riachos e cachoeiras, além da hospitalidade e boa comida caipira. 

P1070144 (Large)

A caminhada saiu próximo a Igreja de São Lázaro e depois se juntou a trilha principal que está dentro de uma propriedade particular. O trilha atravessou o rio Gomeral, campos abertos de pastagem e floresta remanescente da Mata Atlântica.

P1070176 (Large)

Esta trilha além de nos levar até a pedra, também segue até sete nascentes que estão no local. Isso ressalta a Mantiqueira como a serra que chora através das nascentes, riachos, cascatas e cachoeiras que descem pelas encostas, formando no Vale do Paraíba os afluentes do rio Paraíba.

P1070203 (Large)

No final, belas visões se descortinam através da mata e temos a primeira vista da cara do macaco. É como se a rocha foi esculpida a mão lembrando a face de um gorila.

P1070190 (Large)

A Pedra do Macaco está a 1.500 metros de altitude. Em cima da cabeça do macaco se tem a vista do vale do Gomeral e os contrafortes da Mantiqueira.

P1070168 (Large)

Após longo dia de caminhada ainda paramos no riacho para um banho num poção encravado numa encosta repleta de samambaias e bromélias. Maravilha!!!

P1070225 (Large)