Reserva Ecológica da Juatinga

P1030603 (Large)

A Reserva Ecológica Estadual da Juatinga foi criada em 1992 e também é parte integrante da Área de Proteção Ambiental do Cairuçu.   

P1030638 (Large)

A Juatinga tem elevada importância na proteção dos atrativos naturais de grande beleza cênica composta por uma fauna e flora ameaçada de extinção, e atrativos culturais de populações representantes da cultura caiçara tradicional.

P1030738 (Large)

Por terra ou pelo mar chegamos a Praia do Sono. Na década de 60, centenas de famílias caiçaras viviam da pesca artesanal e da agricultura. Atualmente algumas dezenas de famílias vivem dos campings, turismo de verão e feriados prolongados.

P1030717 (Large)

A travessia percorre as Praias dos Antigos, Antiguinhos e Galhetas, locais de acampamento proibido. Na Praia da Ponta Negra a história diz que numa canoa de voga quatro homens aportaram por lá e fundaram o vilarejo.

P1030625 (Large)

O desafio é seguir adiante na trilha mais íngreme e longa da travessia. Local impar de trilha na Mata Atlântica até a bela Cairuçu das Pedras. O caminho ainda reserva a beleza do Saco das Enxovas até a Praia de Martin de Sá.

P1030543 (Large)

A travessia tem seus desafios recompensados pela natureza exuberante, pessoas simples e que amam a natureza como a Branca na Ponta Negra, o Sr. Apricho no Cairuçu e o Sr. Maneco na Martin de Sá.

P1040813 (Large)

Local: Paraty / RJ

Anúncios

Homo Sapiens

Homo sapiens, do latim “homem sábio”. Se o universo tem a idade de um pouco mais que uma dezena de bilhões de anos, a nossa existência neste plano se resume a quinhentos mil anos.

Esta animação Man de Steve Cutts, um artista especializado em ilustração e animação, mostra uma crítica ao ser humano que chegou à Terra e destrói quase tudo que vê pela frente.

Nem tudo esta perdido, muitos movimentos sociais acontecem ao redor do planeta em prol de uma melhor relação de equilíbrio entre o proferido homo sapiens, todos os outros seres vivos e o meio ambiente.

Confira este curta:

Animação: “Man” – Steve Cutts

Flores da Montanha

P1000166 (Large)

Um final de semana especial. Em primeiro lugar pela companhia dos amigos, entre pais e filhos. Em segundo, estar na região elevada do planalto de Itatiaia. Em terceiro pela riqueza da composição florística dos campos de altitude.

P1000167-1 (Large)

Apesar da interferência humana, o Parque Nacional do Itatiaia se destaca pela Floresta Ombrófila Densa ou Floresta Pluvial Tropical e na parte mais elevada do planalto ocorrem os Campos de Altitude. Uma curiosidade, tanto o termo Ombrófila, de origem grega, como Pluvial, de origem latina, ambas significam “amigo das chuvas”.

P1000181 (Large)

Além do predomínio de gramíneas, também ocorre grande número de bromélias, orquídeas, cactos e líquens. A flora dos Campos de Altitude é considerada extremamente especializada para suportar o frio do inverno e ventos constantes.

P1000209 (Large)

Os campos e arbustos são substitutos da floresta a partir de 1.600 metros de altitude, quando as condições ambientais não permitem a evolução de árvores. Tudo dentro de um relevo intricado entre vales, grotas e vertentes de grandes variações de altitudes e temperaturas.

P1000194 (Large)

Esta verificação ocorreu num final de semana em maio quando as temperaturas entram em declínio gradual com o fim do outono e chegada do inverno. O caminho percorrido nos levou ao Morro do Couto que está entre as dez maiores elevações rochosas brasileiras.

P1000184 (Large)

Como tudo na natureza a beleza é perfeita através da nossa percepção imperfeita. As árvores podem estar retorcidas de modo estranho ou pétalas faltarem na composição de uma flor. No final das contas a natureza é sabia nas suas revelações.

P1000277 (Large)